CENTRAL DE ATENDIMENTO

8:30h às 12:30h.

últimas Notícias

Fique por dentro das notícias do Desenbahia

  • 26/03/2018 - 09:55

    Desenbahia apresenta ao Banco Central nova gestão integrada de risco e compliance

    Gostei Não Gostei

A Gerência de Compliance e Risco da Desenbahia apresentou, na sede do Banco Central em Salvador (21/03), a experiência da Agência de Fomento na implantação do Gerenciamento de Risco Integrado e do Programa de Compliance (conforme Resoluções 4.557/17 e 4.595/17)

 

No evento, foram detalhadas as premissas adotadas pela Desenbahia, a estratégia, o passo a passo, as dificuldades encontradas para otimizar a estrutura e processos já existentes. A apresentação foi transmitida em vídeo ao vivo para as cidades de Belém, Recife, Fortaleza, Curitiba e Rio de Janeiro e contou com a participação de representantes das Agências de Fomento, da ABDE e de servidores do quadro de fiscalização do Banco Central.

 

“As novas normas contribuem para o fortalecimento da nossa governança corporativa. A Desenbahia já realizou alteração nos normativos internos, nas rotinas de trabalho e ofereceu capacitação à equipe. Realizamos também diversas reuniões de integração e adequações em sistemas internos. Estamos avançados em nosso plano de comunicação e hoje somos referência para outras Agências de Fomento”, afirmou a Gerente de Compliance e Risco, Danielle Paiva.

 

O chefe da Unidade de Controle Interno e Compliance, Leornado Lima, explicou que Programa de Compliance da Desenbahia contempla vários aspectos. "Realizamos acompanhamento dos normativos externos e seus impactos nos processos da Agência, Código de Ética e Conduta, combate à fraude e corrupção e prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo. Ao longo do ano estaremos realizando várias ações na Desenbahia, e promovendo a cultura do Compliance".

 

O chefe da Unidade de Risco de Crédito e Mercado, Everton Carvalho, destacou o programa de testes de estresse que analisa potenciais efeitos e fatores que sejam adversos ao cenário atual, adotando a análise de sensibilidade para mensurar alterações nos riscos de crédito, mercado, liquidez, operacional e no gerenciamento de capital. "No que tange aos riscos financeiros, apresentamos o modelo de testes de estresse que será utilizado para mensurar, de forma integrada, os riscos que a Desenbahia está exposta".

 

Para ver a apresentação completa ao Banco Central, clique aqui.

 




Gostei Não Gostei

Comente esta notícia