Acessibilidade
A+ A-
CENTRAL DE ATENDIMENTO

(71) 3103-1001

8:30h às 12:30h.

últimas Notícias

Fique por dentro das notícias da Desenbahia

  • 10/12/2019 - 07:57

    Senado celebra os 50 anos de atuação da Associação Brasileira de Desenvolvimento

    Gostei Não Gostei

O Senado promoveu nesta segunda-feira (9) uma sessão especial no Plenário para celebrar o aniversário de 50 anos de atuação da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), com a participação do Presidente da Desenbahia, Francisco Miranda, e o Diretor de Operações, Paulo Costa. O senador Antonio Anastasia presidiu a homenagem e afirmou que a associação tem papel fundamental no desenvolvimento sustentável do país nas dimensões econômica e socioambiental, e que seus interesses estão “muito além da face exclusivamente econômica”.

 

O presidente da ABDE, Perpétuo Socorro Cajazeiras, contou que sua criação, em 1969, tinha como missão aglutinar e representar os bancos de desenvolvimento e agentes promotores do crédito de longo prazo presentes em todo o território nacional. Com o tempo, a entidade passou a   representar os interesses das Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs), que são bancos públicos federais, de desenvolvimento controlados por estados da federação, cooperativos, públicos comerciais estaduais com carteira de desenvolvimento, a Finep e o Sebrae, junto aos órgãos governamentais, não-governamentais, empresas públicas e privadas.

 

— Nós devemos celebrar mais que uma data, mas um grande projeto que tem como meta o desenvolvimento brasileiro e todas as suas variantes, tais como melhor qualidade de vida da população, ampliação da geração de emprego, maior distribuição de renda, incentivo e investimento em inovação, entre tantos outros efeitos altamente positivos e inclusivos que contribuem para a sustentabilidade do desenvolvimento brasileiro — disse Cajazeiras.

 

Apesar do amadurecimento institucional, aos 50 anos de atividade, disse o vice-presidente da ABDE, Sérgio Gusmão Suchodolski, é preciso buscar alternativas para enfrentar os novos desafios de uma economia em transição.

 

— Precisamos fortalecer e melhorar a eficiência dos modelos de negócios das instituições, combinando solidez financeira com impacto de desenvolvimento. Isso implica ir além da atividade de intermediação financeira, ofertando serviços de assessoria técnica, estruturação de projetos e facilitação de novos negócios.

 

Homenagem

Durante a sessão, o fundador e ex-presidente da ABDE, Hindemburgo Chateaubriant Pereira Diniz, recebeu uma placa de homenagem da atual diretoria em nome de todos os dirigentes e funcionários, pela dedicação ao desenvolvimento do país.

 

— É o desenvolvimentista mais vigoroso veemente que eu já conheci ao longo de minha vida. O progresso, a criação do interesse geral, a defesa do interesse público são baluartes da sua vida em todas as inúmeras e muitas funções públicas relevantes que ocupou durante sua vida — elogiou Anastasia.

 

Diniz agradeceu pela condecoração e ressaltou a importância da ABDE, que é, segundo ele, o único meio de contato oficial do país entre os diversos bancos de desenvolvimento.

 

— Nos nossos auditórios discutem-se e assimilam-se ensinamentos adequados a orientar, em conjunto, no rumo do combate ao atraso econômico, contribuindo para radicação da pobreza nas sociedades a que servem — disse.

 

Prêmio ABDE-BID

A associação promove, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Organização de Cooperativas Brasileiras, uma premiação para estimular a elaboração de trabalhos escritos de divulgação, reflexão e apresentação de propostas sobre o financiamento do desenvolvimento, em especial sobre o Sistema Nacional de Fomento (SNF).

 

Neste ano, Igor Lopes Rocha, vencedor da categoria “Desenvolvimento em debate”, Gustavo Alexandre Duda Mattana, da categoria “Inovação Financeira: finanças verdes, fintechs e PPPs” e Marcelo Henrique Shinkoda Santos (UFV) e Marcelo José Braga (UFV), da categoria Sistema OCB: Desenvolvimento e cooperativismo de crédito”, foram agraciados no Plenário.

 

Fonte: Agência Senado




Gostei Não Gostei

Comente esta notícia